24 de out de 2011

Para Erico Verissimo (de Mário de Quintana)




O dia abriu seu pára-sol bordado
De nuvens e de verde ramaria.
E estava até um fumo, que subia,
Mi-nu-ci-o-sa-men-te desenhado.
Depois surgiu, no céu azul arqueado,
A Lua - a Lua! - em pleno meio-dia.
Na rua, um menininho que seguia
Parou, ficou a olhá-la admirado...
Pus meus sapatos na janela alta,
Sobre o rebordo... Céu é que lhes falta
Pra suportarem a existência rude!
E eles sonham, imóveis, deslumbrados,
Que são dois velhos barcos, encalhados
Sobre a margem tranqüila de um açude...


(Mario Quintana)

11 comentários:

  1. Que lindo, não conhecia, ele fez para Erico Verissimo? bjos Alice, um dia perfeito prá ti.

    ResponderExcluir
  2. Senti nos pés o pulsar da ilha
    Um farol avisa o longe do perto
    A lava encoberta na costa dormente
    Sete rumos e apenas um certo

    Neste Mar senti a vontade de prantear
    A nudez da noite no encontro do silêncio total
    Encobriu meu pranto das estrelas
    Uma zombeteira Lua marcou no dia o encontro final

    Mágico beijo

    ResponderExcluir
  3. Muito lindo! beijos,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  4. Eternos... Uma linda semana Alice. Bjs!!!

    ResponderExcluir
  5. Ler Mario Quintana é como se senti-se um frescor na alma, grande abraço.
    josiana leite - Decorafino

    ResponderExcluir
  6. Sim.
    Absolutamente... lindo!

    Um beijo da Nita.
    De bom dia.

    ResponderExcluir
  7. Olá Alice!
    Passei para ver as maravilhas e lhe desejar uma ótima terça-feira.
    Bjssssssssssssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  8. Belíssimo...
    Ah, esse Mário Quintana é lindo...e Érico é merecedor.
    Duas aves raras!
    bjs,

    ResponderExcluir
  9. **Entao Evinha, não sei quando foi escrito, mas dizem que sim, na biografia do Mario diz-se que em 1936 ele trabalhou na Livraria do Globo, sob a direçao do Érico.

    **Obrigada a todos pelos comentarios e que bom que voces gostaram.
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Querida Alice!
    Como vai,nossa querida poetiza? Saibas que adoro vir até aqui,neste teu recanto suave,manso, e repleto de pura poesia, onde sempre encontramos a brisa fresca destes céus do entardecer goiano...
    E saibas que ainda agora me encanto, no decorrer destes versos de Quintana,e me sinto lá naquele espaço,tal qual aqueles os meninos, admirados com a branca lua!
    Muito lindo,minha amiga!
    Beijo no teu coração de sonho...
    Teresa
    ("Se essa lua fosse minha")

    ResponderExcluir
  11. Precioso -precioso poema. Gracias por compartirlo. Un besiño desde este outro lado do Océano. Se moi feliz.

    ResponderExcluir