19 de jul de 2013

Despertar do amor




O amor não se dissipa feito fumaça

ou vapor que embaça 
o vidro ou a vidraça.
Não se deixa corroer pela ferrugem atrevida
que as vezes corroí 
a longa estrada da vida.
O amor adormece tempo afora
mesmo que a neve caia la fora; 
fica um inverno a hibernar 
aguardando 
o momento exato de despertar.
(By Alice)

8 comentários:

  1. Lindo e bem profundo! bjs praianos,chica

    ResponderExcluir
  2. Que doce! É isso mesmo, o amor é eterno! Um grande abraço!Lindo final de semana!

    ResponderExcluir
  3. E quando desperta... enche -nos de ternura!
    Bjs. Célia.

    ResponderExcluir
  4. Lindo demais e verdadeiro seus versos!
    Amei te ler...
    Um abraço carinhoso pra ti!

    ResponderExcluir
  5. oi Alice,

    acredito também nesse amor eterno,
    intenso e resistente,
    nada o abala...

    beijinhos

    ResponderExcluir
  6. Da vontade de hibernar mesmo, beijo Lisette,

    ResponderExcluir
  7. Que lindo este poema do amor,fazendo uma ligação com o frio...maravilha! beijos e boa noite!

    ResponderExcluir
  8. Ah! lindo, lindo, lindo!!!!
    Adoro textos e mensagens assim!
    bjs
    Ritinha

    ResponderExcluir