21 de ago de 2013

Feito vela se apagando

Img: google


Sinto-me feito vela 
que açoitada pelo vento, 
vai se consumindo aos poucos, 
dando lugar a tristeza e escuridão. 
Vontade de lutar 
escapando por entre os dedos, 
feito areia que tento segurar em vão. 
Castigado pela noite de cruel tempestade,
meu corpo, tomado pelo cansaço,  
já não crê na luz do dia, 
rejeitando, um viver pela metade. 
Forças ja não encontro 
no intimo do meu ser, 
insistir já não consigo, 
pois, sinto-me sem forças para vencer. 
Eu...
Feito vela que açoitada pelo vento, 
vai se consumindo aos poucos, 
dando lugar a tristeza e escuridão. 
(By Alice Meca)

16 comentários:

  1. Triste poesia e espero,seja apenas inspiração! Tudo de bom, fica bem,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi minha querida Chica, a tristeza existiu, mas não na mesma intensidade da descrição desse breve poetar.
      Obrigada pelo carinho de sempre.
      Bjks

      Excluir
  2. Profundo pensamento que está se consumindo, vencido! Mas será que vai perceber a luz e a esperança?
    Parabéns pelo texto!
    Beijos
    CamomilaRosa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi linda flor Camomila, obrigada pelo carinho e sim, acredito que a luz e esperança sempre ira se sobrepor a escuridao da tristeza;
      Bjs e obrigada.

      Excluir
  3. Lindo e triste ao mesmo tempo.
    Mas, é assim mesmo, nem sempre a alegria está a frente.
    Apesar do triste, adorei!
    bjs
    Ritinha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo carinho flor!
      Concordo plenamente contigo, as vezes há beleza apesar da tristeza.
      Bjs.

      Excluir
  4. Bom Dia, Alice!
    Um poema bem reflexivo, penso que escrito no meio de lutas e desafios/travessias... As chamas reascenderão e vêm as conquistas!

    Beijos c saudade...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Ane querida, apenas gotas de tristeza transformadas em oceano pelo "EXAGERISMO" de um breve poetar. Sim as chamas reacenderão e virao novas conquistas...
      Bjks

      Excluir
  5. Boa tarde, Alice. Conheci o seu blog em um dos espaços da Chica.
    Gostei do que eu li, e já estou aqui entre seus seguidores.
    Nem sempre temos a perseverança de sermos ou estarmos em luz.
    Um dia, a tristeza nos consome sem piedade, mas se prestarmos atenção, quando chegamos a esse estado, é porque já estávamos nesse processo de angústia há tempos.
    Parabéns, mas lembre-se de que nem sempre a tristeza nos consumirá, haverá a hora em que o nosso peito dará vazão ao que nos faz feliz.
    Beijos na alma e paz!

    ResponderExcluir
  6. Querida Alice!
    Neste momento, depois desse breve poetar reflexivo,
    tenho certeza que já acalmastes a alma, o coração,
    e a alegria voltou em seus dias.
    Você é muito especial para nós e para Deus.
    Abraços! Uma tarde linda pra ti

    ResponderExcluir
  7. Como já disse o poeta "O poeta só é grande se for triste"...mas esta tristeza não vai permanecer,tenho certeza...nem vai fazer de seu coração a sua moradia. O sol voltará a brilhar e iluminar este doce coraçãozinho.
    Bjsssssssssss

    ResponderExcluir
  8. Belíssimo texto...adoro as velas, sua luz sempre nos trazendo tantas inspirações...bjs

    ResponderExcluir
  9. Triste para uma vela, mas quando acesa, ilumina, clareia expulsa trevas. As aflições são velas, apesar de brilharem, elas acabam. Grande abraço!

    ResponderExcluir
  10. Que metáfora sensacional. Nunca havia pensado nisso. Parabéns!

    Abraços,
    Nina

    ResponderExcluir
  11. Lindo fds! beijos,tuuuuuuuuuuuuuudo de bom!Fica bem! chica

    ResponderExcluir
  12. Olá Alice QueridA!
    Gostaria de saber expressar com poemas o q sinto e vc faz com tanta sabedoria e encantamento.
    Tenho certeza de q a ventania passará e a velavoltará a iluminar rabiantemente.
    Como disse a sábia Chica... Tuuuuuuuudo de bom pra ti! Fique bem!!
    Grande e apertado abraço. ;D
    Ahhh, e excelente semana para tds nós.

    ResponderExcluir