29 de mai de 2014

O inacabado que há em mim

Img: google


Eu me experimento inacabado. Da obra, o rascunho. Do gesto, o que não termina.
Sou como o rio em processo de vir a ser. A confluência de outras águas e o encontro com filhos de outras nascentes o tornam outro. O rio é a mistura de pequenos encontros. Eu sou feito de águas, muitas águas. Também recebo afluentes e com eles me transformo.
O que sai de mim cada vez que amo?
O que em mim acontece quando me deparo com a dor que não é minha, mas pela força do olhar que me fita vem morar em mim?
Eu me transformo em outros? Eu vivo pra saber.
O que o outro recebe leva tempo para ser decifrado. O que sei é que a vida me afeta com seu poder de vivência. Empurra-me para reações inusitadas, tão cheias de sentidos ocultos. Cultivo em mim o acúmulo de muitos mundos. Por vezes o cansaço me faz querer parar. Sensação de que já vivi mais do que meu coração suporta. Os encontros são muitos; as pessoas também. As chegadas e partidas se misturam e confundem o coração. É nesta hora em que me pego alimentando sonhos de cotidianos estreitos, previsíveis.
Mas quando me enxergo na perspectiva de selar o passaporte e cancelar as saídas, eis que me aproximo de uma tristeza infértil. Melhor mesmo é continuar na esperança de confluências futuras. Viver para sorver os novos rios que virão. Eu sou inacabado. Preciso continuar.
Se a mim for concedido o direito de pausas repositoras, então já anuncio que eu continuo na vida. A trama de minha criatividade depende deste contraste, deste inacabado que há em mim. Um dia sou multidão; no outro sou solidão. Não quero ser multidão todo dia. Num dia experimento o frescor da amizade; no outro a febre que me faz querer ser só. Eu sou assim. Sem culpas.
(Padre Fabio de Melo)

Bjks e otima sexta-feira a todos!

8 comentários:

  1. Mensagem linda,Alice e que bom te ver!temos saudades! bjs,chica

    ResponderExcluir
  2. Alice querida!... Texto bonito que fala da nossa essência, somos de carne e osso... Somos barro nas mãos do Todo-Poderoso!...
    (Estive c a Chica, foi ótimo! Contei um pouco nos posts do dia 14 e 19/maio, Vida & Plenitude)
    Beijos e muito carinho... É bom revê-la por aqui!

    ResponderExcluir
  3. Lindo texto do Pe. Fábio. Amo ouvi-lo mas, acabo pegando no sono, pode? Um abração! Beijos!

    ResponderExcluir
  4. oi Alice,

    há muito tempo acompanho Padre Fabio,ele é um ser humano espetacular...
    linda escolha!!!

    beijinhos

    ResponderExcluir
  5. Oi adorei.. muito obrigado,...me fez se interessar pelo livro....mas vc já leu o livro reverso escrito pelo autor Darlei... se trata de um livro arrebatador...ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos.....e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos; Além de revelar verdades sobre Jesus jamais mencionados na história.....acesse o link da livraria cultura e digite reverso...a capa do livro é linda
    shopping.uol.com.br/e-book-reverso_2631732.html

    ResponderExcluir
  6. Esse "inacabado" nos transforma em seres melhores .
    Adoro ser assim , um rio que corre em busca de meus afluentes, caminhos que buscam em setas indicativas por onde seguir.
    Essas escolhas tornam a vida uma viagem inesquecível de surpresas e aprendizados.
    Beijos e amei o texto
    Revelador e cativante

    ResponderExcluir
  7. Maravilhoso...me identifico muito com tudo isso, um dia sou multidão no outro sou solidão!
    A vida é um inesgotável querer e saber!


    bjss

    ResponderExcluir
  8. Tudo é "inacabado"...Seria utópico ter tudo acabadinho! Ainda bem que é assim...
    Beijo e bom domingo.
    Graça

    ResponderExcluir